Festa de Feriado

NOMA: Tempo e lugar na culinária nórdica(Phaidon Press Limited), por René Redzepi. Este revolucionário chef dinamarquês, cujo restaurante é agora considerado o número um do mundo, produziu um livro de receitas lindo e revelador que traz a natureza selvagem para a cozinha e para a mesa.

Chaves para uma boa cozinha: um guia para fazer o melhor de alimentos e receitas(The Penguin Press), por Harold McGee. O pioneiro que despertou nosso fascínio atual pela ciência de alimentos há 26 anos com a publicação deSobre comida e culináriae sua indispensável reformulação em 2004 produziu um guia prático e inestimável para quase todas as perguntas que o cozinheiro doméstico possa sonhar - desde comprar comida até mantê-la segura.

Fiesta at Rick’s: comida fabulosa para ótimos momentos com amigos(W.W. Norton & Company), por Rick Bayless com Deann Green Bayless. Um dos principais intérpretes da culinária mexicana da América - em seus restaurantes de Chicago e notáveis ​​livros de receitas - voltou sua atenção para lanches (alguns os chamam de tapas mexicanos) e comida de festa. Você pode começar com três guacamoles distintos e passar para moles cozidos lentamente e grelhados ao ar livre.

O que eu como: a volta ao mundo em 80 dietas(Ten Speed ​​Press), por Peter Menzel e Faith D’Aluisio. O fotógrafo e escritor que nos trouxe o surpreendente (e requintado)Homem comedor de insetose a revelação (e correção)Hungry Planet: o que o mundo come,agora traga-nos uma visão íntima de como 80 pessoas ao redor do mundo comem - incluindo um salva-vidas australiano, um corretor de camelos egípcio, um restaurador de arte russo, o gerente canadense de um restaurante giratório e até mesmo um lutador de sumô japonês. Este é um livro de imagens do tamanho de uma mesa de centro que você não consegue parar de ler.

Ideias para alimentos: ótimas receitas e por que funcionam(Clarkson Potter), por Aki Kamozawa e H. Alexander Talbot. Os anfitriões incrivelmente prolíficos de um dos sites de comida mais fascinantes finalmente reuniram muitas de suas idéias e receitas mais úteis e engenhosas - que vão desde salmoura um frango e assar pão brioche sem amassar até criações hipermodernas como merengue yuzu e raiz de aipo encapsulado - e colocá-los entre as capas duras para nosso prazer e edificação.

Em casa com Madhur Jaffrey: pratos simples e deliciosos da Índia, Paquistão, Bangladesh e Sri Lanka(Knopf), por Madhur Jaffrey. Nosso melhor professor de culinária indiana (nos últimos 25 anos) escreveu um excelente livro de receitas indianas extremamente práticas, simples, mas deliciosas, para a cozinheira doméstica.



Quiches, Kugels e Cuscuz: minha busca pela culinária judaica na França(Knopf), por Joan Nathan. A mais importante escritora e pesquisadora americana da culinária judaica trouxe seus consideráveis ​​talentos para a França, com resultados úteis e fascinantes.

The Essential New York Times Cookbook(W. W. Norton & Company), por Amanda Hesser. Muitos de nós aprendemos a cozinhar nas páginas de Julia Child, Gourmetrevista eO jornal New York Times.Agora, Hesser colecionou mil ou duas receitas favoritas dos 150 anos de cobertura alimentar do jornal, às vezes deixando tudo bem sozinho (quando o original estava realmente bem o suficiente), e outras vezes corrigindo e modernizando essas receitas desbotadas que valem o esforço. Hesser é infatigável, exigente e espirituosa ao mesmo tempo, e ela produziu um tesouro único de comida americana - e os pratos estrangeiros que preparamos para nós.

High on the Hog: uma viagem culinária da África para a América(Bloomsbury), por Jessica B. Harris. Nossa principal historiadora da culinária afro-americana continua sua busca para rastrear a multiplicidade de maneiras pelas quais a comida americana foi enriquecida - e de muitas maneiras criada - pelos africanos que foram forçados a imigrar para a América do Norte e seus descendentes.

E fique de olho nos dois livros maravilhosos que serão lançados no próximo ano, cada um importante e mágico à sua maneira:

Sangue, Ossos e Manteiga(Random House, março de 2011), por Gabrielle Hamilton. Nos últimos cinco anos, esperamos por este livro de memórias comovente, original e muito bonito. E logo a espera terminará.

Cozinha modernista: a arte e a ciência da culinária(The Cooking Lab, março de 2011) por Nathan Myhrvold, Ph D., Chris Young, e Bilhete máximo. Esta é uma inovação editorial - seis volumes impressionantes que cobrem pela primeira vez todas as técnicas culinárias mais modernas e avançadas e a ciência por trás delas, com a fotografia mais deslumbrante da culinária já alcançada. A Amazon está recebendo pedidos antecipados.