Da primeira fila ao escritório do veterinário, Miranda July prova que os designs da Rodarte foram feitos para viver em

Embora seja reconhecidamente fácil pensar na Rodarte nos termos mais preciosos - só o desfile de primavera de 2017 de ontem nos ofereceu babados da era vitoriana de gola alta e rendas e contas insaciáveis ​​- Miranda July provou que os designs românticos da marca realmente têm um peso real e prático . A escritora e cineasta excêntrica, que também serve como musa para os gênios de Rodarte, Laura e Kate Mulleavy, ocupou seu lugar na primeira fila parecendo uma californianaBohemiapersonificado, em um tímido macacão de renda rosa pálido da coleção outono 2016 da marca. O número parecia tão espumoso e delicado que provavelmente só se manteria em ocasiões raras e especiais, mas como July explicou mais tarde em um post no Instagram, ela continuou a usar a peça pelo resto do dia. Esquivando-se com elegância de possíveis defeitos de guarda-roupa na cidade, julho passou do show para uma reunião de trabalho, função familiar e até mesmo para o consultório do veterinário, testando a capacidade do design efêmero.

Levando as coisas acima e além do dia-a-noite normal, sua abordagem foi certamente um testamento de como a moda deve ser verdadeiramente vivida em vez de admirada de um cabide no armário. Afinal, assim como o que escreveu July, a boa arte é perfeita para qualquer ocasião.